Nesta segunda-feira (6), Meghan Markle, Duquesa de Sussex, deu à luz seu primeiro filho com o príncipe Harry. Como de costume, a imprensa acompanhou todos os passos da chegada de Archie, desde o trabalho de parto até a saída da maternidade. As primeiras fotos da família mostraram Meghan sorridente ao lado do marido. Apesar de comum, um detalhe chamou atenção de algumas pessoas: a barriga pós-parto.

“Quando o bebê nasce, o útero perde parte do volume, mas a distensão e a flacidez que formam na parede da barriga persiste. Como a parede do abdômen está flácida, as alças do intestino vão se acomodar nesse espaço, acumulando gases e distendendo o órgão. Como a parede do abdômen está flácida, essa distensão é perceptível”, explica Alexandre Pupo, obstetra, membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein.

O uso de roupas que não mostram este detalhe ou de cintas que apertam o abdômen faz com que outras famosas não deixem a barriga aparente. Por isso, apesar de normal, a barriga pós-parto não é tão exibida na mídia.

Segundo o obstetra, a flacidez costuma perdurar por até 6 meses após o parto e vai melhorar gradativamente com exercício físico com musculação direcionada para a cintura e o abdômen.

Quando uma mulher usa cinta pós-parto, comprime sua parede da barriga e também as alças intestinais. No entanto, o adereço não vai fazer com que o abdômen retorne mais rápido. “Não existe nenhuma recomendação explícita para o uso da cinta. Mas quando as mulheres colocam, costumam sentir mais segurança, e sentir a barriga menos solta”, completa Alexandre.

Pode usar salto?

Outro detalhe que chamou a atenção de quem viu a foto de Meghan foi o fato de ela estar usando salto logo após o parto. Segundo o obstetra, não é aconselhável o uso de salto desde o meio da gestação até o período pós parto. Isso porque os sapatos de salto mudam o equilíbrio do corpo e aumentam o risco de entorse de algum membro. Nessa fase, a imobilização pode ser perigosa pois há maior risco de trombose.

Fonte: Minhavida